Páginas

terça-feira, 20 de junho de 2017

Ex-Secretária de Saúde diz que foi exonerada por discordar de orientação política do Prefeito - Em Itagibá.

Enfermeira Ana Cláudia Fonseca: Insatisfação

A Enfermeira Ana Cláudia Fonseca, ex-secretária de Saúde do município de Itagibá, divulgou carta aberta à população, na qual revela a sua insatisfação em ter sido exonerada do cargo “exclusivamente por discordar da orientação política de apoiar o candidato a deputado estadual do atual gestor, em detrimento da competência profissional, ética e compromisso que sempre tive com a população de Itagibá”. 
De acordo com a nota pública, na eleição de 2016, na condição de presidente da Comissão Provisória do PSL,  foi dado apoio ao atual prefeito Dr. Gilson Fonseca, “deixando claro que a manutenção do meu espaço político e compromisso como presidente municipal da agremiação, era de manter fidelidade à minha liderança regional, o deputado estadual Euclides Fernandes.  Qualquer argumento em contrário é “pano de fundo” para justificar tal atitude”.  
A enfermeira Ana Cláudia diz retornar ao cargo de funcionária efetiva da Secretaria de Saúde, “Com a certeza de que não poderia aceitar ser útil apenas para viabilizar uma eleição e tornar possível a vitória da coligação”. Para ela, o avanço da política em Itagibá, só irá se efetivar com o debate de ideias e fortalecimento das forças com o único propósito de atender às necessidades e os anseios da população, que na maioria das vezes é subestimada e colocada como “massa de manobra” para atender a projetos de poder e interesses pessoais.
O presidente da Comissão Provisória do PDT de Itagibá, Rogens Roberto Oliveira Silva, em manifesto, hipotecou solidariedade à ex-Secretária de Saúde, reafirmando que durante a formação da coligação que apoio o então candidato a prefeito, “foi definido com a enfermeira Ana Cláudia e quatro candidatos a vereador pelos partidos PDT/PSL, o espaço político a ser ocupado, culminando após o curso do governo, a uma reunião em que o prefeito “obrigou” a todos os secretários  apoiarem seus candidatos em 2018, “mais especificamente o deputado estadual Sandro Régis, numa manobra autoritária e antidemocrática, não aceita pela ex-secretária Ana Cláudia, pelo PSL e o PDT no município”, diz. Fonte;Wilson Novaes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário