Páginas

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Justiça concede habeas corpus ao pastor Edimar, acusado de duplo homicídio.

Edimar da Silva Brito, pastor acusado da morte da professora e pastora Marcilene Sampaio e de Ana Cristina Santos, deve esperar o julgamento em liberdade, pois a sua defesa conseguiu junto à justiça um habeas corpus. Edimar foi preso no dia 26 de janeiro, em uma Fazenda da zona rural, no município de Ibicuí e desde então estava custodiado à espera do julgamento.
O duplo assassinato ocorreu no dia 19 de janeiro de 2016. Edimar também é acusado de tentar matar o também pastor Carlos Eduardo Sampaio, esposo de Marcilene. A suspeita da polícia é de que o crime teria sido motivado por vingança após as vítimas, que eram colegas do pastor suspeito, terem saído da igreja dele depois de um desentendimento para fundar uma nova e levado a maioria dos fiéis.
Além de Edimar, Fabio de Jesus Santos e Adriano Silva dos Santos são acusados de participação no crime. Esse último, inclusive, foi condenado por trinta anos por ser executor do duplo homicídio. Segundo a Justiça, Adriano e o outro suspeito, Fábio de Jesus Santos, teriam executado as vítimas a pedradas a mando do pastor Edimar Brito // Resenha Geral


Nenhum comentário:

Postar um comentário