Páginas

terça-feira, 27 de junho de 2017

PF deflagra 'Operação Inredux' contra fraude na Previdência Social em Lafaiete Coutinho, Itiruçu e L. do Tabocal.

Uma operação da Polícia Federal é deflagrada na manhã desta terça-feira (27) nas cidades de Itiruçu, Lajedo do Tabocal e Lafaiete Coutinho, na região do Vale do Jiquiriçá. Intitulada de Inredux [persistência no crime], a operação visa desarticular um esquema de fraudes à Previdência Social. 

Os agentes cumprem diversos mandados judiciais: um de prisão preventiva, sete de condução coercitiva, três de busca e apreensão, além de três medidas cautelares de suspensão de atividade. Conforme a PF, a apuração começou em 2014 a partir de informações de que uma pessoa atuava de forma irregular na intermediação de requerimentos de benefícios com a agência da Previdência em Itiruçu. 

Ainda segundo a PF, após o cumprimento de mandado de busca no escritório do investigado, e com informações adicionais da referida agência, foram identificados vários requerimentos de benefícios previdenciários de natureza rural feitos pelo investigado e instruídos com documentos falsos, em especial certidões de nascimento e contratos de comodato. 

Também se constatou a falsificação de declarações de atividade rural, as quais eram obtidas junto aos sindicatos dos pequenos produtores rurais de Itiruçu, Lajedo do Tabocal e Lafaiete Coutinho, cujos responsáveis, suspeita-se, tinham participação no esquema criminoso.  

A PF ainda declara que mesmo após o cumprimento do referido mandado de busca, o investigado continuou com a atuação ilícita, passando, ainda, a orientar testemunhas a mentir aos investigadores para acobertar seu envolvimento nas fraudes. 

A atitude irredutível do investigado, persistindo na pratica criminosa, foi o que justificou o nome da operação: Inredux (em latim, irredutível). Até o momento, não foi possível apurar o volume desviado da Previdência.Foto:Luiz Fernando Teixeira/BN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário