Páginas

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Correios dizem que vão descontar salários de trabalhadores que estão em greve.

Os Correios informaram nesta quarta-feira (25) que vão descontar os dias parados dos salários dos funcionários que estão em greve desde o dia 17 de setembro. Segundo a empresa, a legislação prevê que a paralisação implica na suspensão do contrato de trabalho, mas o momento em que os descontos serão efetuados ainda não foi definido. Segundo a Agência Brasil, o dissídio coletivo deverá ser julgado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), porque não houve acordo entre a companhia e os trabalhadores. Segundo o TST, a empresa pode determinar o desconto dos dias parados antes do julgamento do dissídio, mas a questão deve ser incluída na análise da Corte e pode ser alterada. 

Segundo a empresa, 92,73% dos empregados (115.426) trabalham normalmente hoje. Entre os empregados da área operacional (carteiros, atendentes e operadores de triagem e transbordo), o índice de trabalhadores presentes é 91,39%. O número é apurado por meio de sistema eletrônico de presença.G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário