Páginas

sábado, 28 de setembro de 2013

EBDA contribui para formação de estudantes - Em Maracás.

Estagiários vivenciam práticas agroecológicas Pais, implantados pela EBDA.
Incentivar jovens e agricultores familiares à Produção Agroecológica é um dos objetivos do Escritório Local de Maracás, da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A (EBDA). Para isso, a unidade vem desenvolvendo ações conjuntas com os alunos do Colégio Estadual Edilson Freire, no município, através do Projeto de Tecnologia Social conhecido como sistema de Produção Agroecológica, Integrada e Sustentável (Pais).
A EBDA de Maracás, a cada três meses recebe uma turma de estagiários do curso técnico em agricultura, que visitam os sistemas Pais, para aprenderem as práticas agroecológicas. Nas unidades Pais, os estudantes participam de aulas de campo para aplicarem os conhecimentos adquiridos na sala de aula. Alguns alunos permanecem diariamente nos sistemas, até completarem a carga horária do estágio.

De acordo com a engenheira agrônomo da EBDA, Nívea Silva, que é responsável pelo acompanhamento técnico do projeto, há dois anos, foram implantados sete sistemas Pais em comunidades rurais e assentamentos de reforma agrária. “O objetivo do projeto está sendo cumprido com o incentivo à produção orgânica de hortaliças, frutas, criação de galinhas caipiras e a promoção de renda e de uma alimentação segura e mais saudável”, afirmou Nívea Silva. Os sistemas Pais foram viabilizados através de uma parceria entre a EBDA e a secretaria de agricultura do município.

Além de gerar renda para os agricultores familiares estes sistemas têm uma função educacional. Por meio da parceria com a EBDA, os estudantes aprendem com os técnicos da empresa e os agricultores familiares da região – que trabalham com este sistema – como desenvolver uma produção rural mais harmônica com a natureza.
“A iniciativa marca o papel da EBDA na formação de novos técnicos agrícolas por permitir aos alunos o contato com novas experiências integradas a rotinas no Sistema Pais”, afirmou o chefe do Escritório Local de Maracás, Bruno Andrade. Ele também explica que as vivências das práticas resultam numa nova visão integradora, holística e agroecológica da atuação do técnico.
Dentre as técnicas apresentadas destacam-se: conservação do solo, compostagem, biofertilizante, uso de produtos naturais no combate de pragas e doenças e, o uso eficiente da água. “Os agricultores na presença dos jovens sentem-se mais estimulados na construção conjunta da rede de aprendizado em agroecologia”, explicou a engenheira agrônoma, referindo-se à troca de experiências.

Multiplicando conhecimento
Com essa convivência de práticas agroecológicas os estagiários tiveram a ideia de apresentarem suas experiências na II Feira de Ciência e Tecnologia Sociais, ocorrida no início deste mês, no Centro de Convenções de Salvador. Aliando conhecimento e criatividade, os alunos do curso técnico em agricultura do Colégio Agrícola Edilson Freire confeccionaram uma maquete que mostra toda a estrutura e funcionamento do sistema Pais.
Quem esteve no evento, pôde conferir de perto esta e outras tecnologias sociais desenvolvidas por alunos da Rede Estadual de Educação Profissional, de 80 cursos técnicos de nível médio. A feira reuniu estudantes de diferentes regiões da Bahia, onde representaram os 27 Territórios de Identidade do Estado.

O sistema Pais
A Produção Agroecológica, Integrada e Sustentável (Pais) é uma tecnologia sustentável, que aproveita a força da gravidade utilizando um sistema de irrigação por gotejamento, através do uso de uma caixa d’água em nível acima da horta. O sistema é montado em torno de anéis destinados a culturas diferentes e complementares. O centro é utilizado para criação de pequenos animais, como galinhas e patos, cujo esterco é utilizado para alimentar peixes e adubar as plantações que estão nos anéis.

Assistência técnica
De acordo com Bruno Andrade, graças à assistência técnica prestada pelos técnicos da EBDA, os sete agricultores familiares beneficiados com a implantação de um sistema Pais foram inscritos no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Recentemente, a cidade de Maracás foi contemplada com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Será mais um incentivo para promover o desenvolvimento da Zona Rural e estimular tanto os agricultores familiares como os jovens”, completou Bruno Andrade.

Para promover ainda mais a agroecologia na região, a EBDA de Maracás está implantando mais um sistema de produção agroecológica que é o Programa Quintais Agroflorestais. O programa beneficiará 20 agricultores familiares, que receberão assistência técnica direta. Além disso, será montada uma Unidade Didática na área demonstrativa do colégio, que servirá como fonte de estudos para os futuros técnicos. Fonte: Assimp/EBDA


Nenhum comentário:

Postar um comentário