Páginas

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Estelionatário que fraudou conta universitária é preso - Em Salvador.

Fotos: Ascom PC

O estelionatário Marcelo Ávila Moura Costa Dória, o “Bob Esponja”, de 33 anos, que falsificou uma carteira de trabalho e o comprovante de matrícula de uma faculdade para abrir contas universitárias em agências bancárias, em Salvador, foi preso, na segunda-feira (23), por investigadores da 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho). Os policiais flagraram o golpista dentro de uma agência do banco Santander, no Vale do Canela, com a cópia de um boletim de ocorrência, no qual assumiu a identidade de um homem, de prenome Evilázio, para registrar o extravio de um talão de cheque.

Autuado por falsidade ideológica e estelionato, Marcelo foi conduzido ao Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), no Complexo Penitenciário da Mata Escura, depois de interrogado pela titular da 7ª DT, delegada Jussara Sousa. Ele afirmou agir em parceria com um homem conhecido como Wellington, o “Banha”, que a polícia busca identificar e prender. O nome Evilázio também consta na carteira de trabalho e no documento de matrícula, falsificados, e já encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

 Ao ser capturado na agência do Santander, “Bob Esponja” mantinha também a cópia de um cheque, sem fundos, no valor de R$ 700, extraído do mesmo talonário que ele alegou ter sido extraviado. A gerência da instituição financeira passou a desconfiar do novo correntista ao perceber que no dia seguinte à abertura da conta universitária, em nome de Evilázio, o limite de saldo, fixado em R$ 600, fora retirado em um único saque.

 Fotografias

Residente à rua Arco Íris,  no bairro da Boa Viagem, Marcelo  Ávila teve a sua verdadeira identidade revelada, na 7ª DT,  quando os policiais  confrontaram a fotografia de Evilázio, registrada no Infoseg, com a do golpista, afixada na falsa carteira de trabalho. Constatou-se ainda que Evilázio, cujo sobrenome é mantido em sigilo, reside no município de Senhor do Bonfim, e pode ter sido vítima do golpista.

A delegada Jussara Souza investiga a participação de outras pessoas no esquema. Marcelo também confessou ter aberto outra conta universitária numa agência do Banco do Brasil, próxima ao Shopping Barra.   

 Fonte:Ascom/PC


Nenhum comentário:

Postar um comentário