Páginas

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Ex-diretor do Banco Rural é o primeiro condenado no mensalão mineiro.

O ex-diretor do Banco Rural Nélio Brant Magalhães é o primeiro réu condenado no chamado mensalão mineiro, crime ocorrido na disputa eleitoral de 1998 na campanha do PSDB e que foi considerado pela Justiça e pela Polícia Federal o embrião do mensalão do PT, cinco anos depois. A Justiça Federal em Minas Gerais condenou Magalhães a uma pena de nove anos e nove meses de reclusão pelos crimes de gestão fraudulenta e temerária de instituição financeira. 

O condenado pode recorrer em liberdade. Segundo a Folha, esse é um dos muitos processos desmembrados do caso. Os outros quatro réus ligados ao Banco Rural denunciados na mesma ação foram absolvidos por falta de provas, mas o Ministério Publico Federal recorreu. 

O crime ocorreu na tentativa de reeleição a governador de Minas Gerais do hoje deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB), que tinha como candidato a vice o hoje senador Clésio Andrade (PMDB). Tanto no caso do PSDB, em 1998, quanto no do PT, em 2003, o operador do esquema foi o publicitário Marcos Valério e o Banco Rural foi a instituição financeira usada.Fonte:Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário