Páginas

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Funcionário do jornal "O Globo" mata família e depois se suicida.

Dívidas seria a causa das mortes.

Três pessoas da mesma família foram encontradas mortas em um apartamento na rua Paysandu, no bairro do Flamengo, na zona sul do Rio, na manhã desta terça-feira. Uma das vítimas é Leonardo Drumond, diagramador do jornal “O Globo”. Também foram encontrados os corpos da mulher dele, Suzete de Souza, 66, e da filha do casal, Bárbara de Souza, 28. O delegado Clemente Braune, da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil, disse que a família foi morta a facadas. O casal e a filha foram encontrados cada um com um ferimento a faca do lado esquerdo do peito. O homem foi encontrado no chão da sala e as mulheres deitadas em suas camas nos respectivos quartos. 

O delegado trabalha com a hipótese de duplo homicídio seguido de suicídio, praticado pelo marido. A arma do crime foi uma faca de cozinha. As vítimas foram encontradas pela segunda filha de Drumond, identificada apenas por Michele, e uma amiga da família, cujo nome não foi revelado, na manhã de hoje. Segundo o delegado, a filha afirmou que recebeu um e-mail do pai na madrugada por volta das 5h de hoje. O tom da mensagem, segundo o delegado, era de despedida. O homem teria relatado problemas financeiros na correspondência. (Correio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário