Páginas

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Servidor é suspeito de matar família e cometer suicídio - Em Cordilheira Alta..

A polícia Civil de Santa Catarina apura as circunstâncias da morte de uma família em Cordilheira Alta, município localizado a cerca de 500 quilômetros ao oeste de Florianópolis.
A primeira hipótese divulgada é a de que um homem teria matado a esposa, sogro, sogra, cunhada e a própria filha e em seguida, se matado com um tiro. O crime chocou a pequena cidade de apenas de quatro mil habitantes.
O caso ainda vem sendo tratado com sigilo pela Polícia Civil. O suspeito, Alcir Pederssetti, 41 anos, era funcionário da prefeitura. Além dele, morreram sua esposa, a empresária Mônica Pederssetti, 33 anos, a filha Lana Eduarda, 16 anos, o sogro Antônio Moresco, 68 anos, Luiza Moresco, 65 anos e a cunhada Lucimar Moresco, 36 anos.

                                                              Foto: Lana Eduarda/Reprodução Facebook
Todos teriam sido mortos na madrugada desta quinta com tiros de um revólver calibre 38 que foi encontrado na mão de Alcir. O crime foi descoberto por volta das 7h30, quando a faxineira Jussara Vieira Borsoi chegou à casa da família. Chocada, ela chegou a pedir socorro no posto de saúde local.
Segundo o sargento da Polícia Militar Angelo Martins, a faxineira teria encontrado uma das portas abertas. Dois corpos estavam na sala, dois em um quarto e outros dois (os sogros) na cama de um segundo quarto. Apesar da arma ter sido encontrada com o servidor público, a polícia ainda não fala abertamente em homicídio seguido de suicídio. “Fizemos o nosso trabalho e agora é esperar o laudo da perícia”, afirmou.
Os corpos foram encaminhados para o IML de Chapecó, distante cerca de doze quilômetros do local do crime.Fonte:Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário