Páginas

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Lemmy Kilmister, líder do Motorhead, morre de câncer aos 70 anos.

O líder da banda inglesa de heavy metal Motörhead, Lemmy Kilmister, morreu vítima de câncer nesta segunda-feira (28) em sua casa, aos 70 anos de idade. Segundo publicação na página oficial do grupo no Facebook, o vocalista e baixista descobriu no sábado (26) que sofria de uma forma "extremamente agressiva" da doença. "Não há maneira fácil de dizer isso... nosso poderoso e nobre amigo Lemmy morreu hoje após uma curta batalha contra um tipo extramente agressivo de câncer", afirma a publicação. "Ele estava em sua casa, sentado em frente ao seu video game favorito com sua família." 

O texto ainda afirma que trará mais informações nos próximos dias. "Por enquanto, por favor... toquem Motörhead BEM ALTO", pede. Ian "Lemmy" Kilmister era membro fundador do Motörhead e o único fator constante na banda nos últimos anos. Ele havia completado 70 anos na última quinta-feira (24). Quarenta anos depois de sua criação, a banda metaleira ainda tem um séquito de fãs fiel, graças à sua destruidora guitarra e à voz inconfundivelmente grave de Lemmy. 

Ao longo da carreira, lançaram cerca de 20 álbuns, alcançando 30 millhões de discos vendidos ao redor do mundo. Reconhecível também pelas costeletas e as pintas no rosto, Lemmy era, há tempos, um dos maiores representantes do estilo roqueiro de vida. Dizia-se que costumava beber uma garrafa de whisky Jack Daniel's por dia. O vocalista vinha enfrentado problemas de saúde há alguns anos. Entre outros, um diabetes do qual sofre há anos e que forçou o Motörhead a adiar uma turnê europeia em 2013. Lemmy garantia ter parado de beber e que abandonou o cigarro. 

O Motörhead participava de uma longa turnê por América do Norte e Europa. Em 2015, a banda chegou a cancelar ou encurtar diversas apresentações, inclusive sua participação no festival brasileiro "Monsters of Rock", em abril. (G1)

Um comentário: