Páginas

sábado, 31 de março de 2018

Acusado de matar gerente de posto de combustível revela que confusão começou após elogiar ex da vítima nas redes sociais - Em Teixeira de Freitas.


O homem acusado de ter assassinado o gerente do posto de combustível, Rayan Gil Cardozo, se apresentou na Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia, nesta sexta-feira (30), acompanhado de um advogado. Luciano de Figueiredo, conhecido como "Zulu", afirmou que era ameaçado e desafiado pela vítima, após elogiar a ex-esposa de Rayan nas redes sociais. 
Ao Liberdade News, o suspeito disse que Rayan mandou várias mensagens, áudios e disse que queria resolver a situação frente a frente. Zulu alegou legitima defesa e contou que a vítima foi até a esquina de sua casa, na quarta-feira (28), o xingou e os dois começaram a brigar. 
Ainda de acordo com o suspeito, o homem colocou a mão na cintura, fez menção de estar armado e ele, que estava com o revólver do irmão, atirou. Ainda à publicação, o acusado disse que está arrependido do que fez, pois também destruiu sua vida, todo o seu projeto social, e seus serviços prestados à cidade.
O acusado apresentou a arma do crime e diz que era do seu irmão, que morreu há sete anos e que ele tem cuidado dos sobrinhos desde então.
Após ser ouvido, Zulu foi liberado já que se apresentou voluntariamente, na presença do seu advogado, apresentou a arma do crime e está colaborando com as investigações, segundo o delegado Manoel Andreetta. BNews.


Nenhum comentário:

Postar um comentário