Páginas

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Justiça determina condução coercitiva do presidente do banco Santander Brasil - Em São Paulo.


A Justiça de São Paulo autorizou nesta quinta-feira (30) a condução coercitiva da cúpula do banco Santander no Brasil. De acordo com a Folha de São Paulo, entre os nomes incluídos está o do presidente do banco, Sergio Rial, pela CPI da Sonegação Tributária da Câmara Municipal de São Paulo.

A Câmara deve ouvir Sergio Rial e outros diretores do Santander na próxima quinta-feira (6), ainda segundo a Folha.

A CPI foi instalada em 2018 com o objetivo de investigar eventuais fraudes e sonegações fiscais de empresas de factoring, leasing e franchising com atuação na cidade de São Paulo, mesmo sediada oficialmente em outras cidades que cobram alíquota menor de ISS (Imposto sobre Serviço).

A reportagem da Folha aponta ainda que a CPI afirma que esse é o caso do Santander Arrendamento Mercantil, que, sediado na cidade de Barueri, teria deixado de recolher cerca de R$ 42 milhões nos últimos cinco anos para os cofres da Prefeitura de São Paulo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário